terça-feira, 12 de maio de 2015

Ao chegar em casa



Verniz social

Há pessoas, que fora de casa, esmeram-se em demonstrar eficiência. Procuram ser competentes, amáveis, pacientes, educadas e bem humoradas. Se revestem com um verniz social para passarem uma boa imagem, e assim, serem bem aceitas pelos outros, porém, ao chegarem em casa, perante aqueles a quem mais deveriam amar e respeitar, ocorre o contrário, deixam escorrer o verniz social, e por terem intimidade ou familiaridade com os membros do lar, acham que podem ser impacientes, intolerantes, mau humoradas, e até gritar com eles.
Por necessitarem do emprego ou de projeção social, "engolem sapos" no local de trabalho, ou em qualquer evento social, sem contestar ou se queixarem, porém, ao chegarem em casa, descarregam toda a raiva reprimida com quem nada tem à ver. Nesse caso, os membros do lar funcionam como uma "válvula de escape".
Ao longo do tempo, esse tipo de postura, afeta o bem estar psicológico e emocional da família.


Viva, seja e aja de tal forma no seu dia a dia, de modo que quando você chegar em sua casa, os que ali estiverem se sintam bem com a sua chegada, e na sua ausência, sintam a tua falta.




Luiz Lira
Atuo na área de Recursos Humanos.
Nas horas e vagas, gosto de ler, refletir e opinar sobre comportamento, relacionamentos e dilemas do cotidiano. 
Sei que não escrevo textos com maestria, porém, gosto de compartilhar temas que estimulem a reflexão.